quinta-feira, 23 maio, 2024

Tiros na PF ofuscam início da semana de campanha

REUTERS

Claudio Fernandes e Agência Reuters

A última semana da campanha para o segundo turno da eleição presidencial começa nesta segunda-feira sob a sombra do ataque com tiros de fuzil e granadas realizado no domingo pelo ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) contra policiais federais que cumpriam mandado de prisão determinado pela Justiça contra ele.

Dois policiais ficaram feridos, foram socorridos a um hospital e estão fora de perigo. O ex-parlamentar se entregou posteriormente em uma negociação que contou com a participação do ministro da Justiça, Anderson Torres, por determinação do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL).

O episódio fez com que Bolsonaro buscasse se afastar de Jefferson e levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a relacionar o comportamento de Jefferson ao que enxerga como o clima criado por Bolsonaro no país.

O dia também deverá ser marcado pelas divulgações de pesquisas do Ipec e do AtlasIntel sobre o segundo turno da disputa pelo Palácio do Planalto.

Veja abaixo destaques do cenário eleitoral:

RESISTÊNCIA À PRISÃO

Após ofender a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), nas redes sociais enquanto estava em prisão domiciliar, Jefferson teve a prisão decretada pelo ministro Alexandre de Moraes, também do Supremo, mas resistiu à prisão disparando com um fuzil e lançando duas granadas contra os agentes que foram à sua casa cumprir a determinação.

Dois policiais federais ficaram feridos e, após intervenção direta do ministro da Justiça, o ex-deputado se entregou e está preso no Rio de Janeiro.

Bolsonaro buscou se distanciar de Jefferson, chamando-o de “bandido” e chegando a afirmar que sequer tinha uma foto com o ex-deputado, o que fez com que fosse rapidamente desmentido nas redes sociais, com a publicação de várias imagens ao lado de Jefferson, inclusive abraçando o ex-deputado.

Lula, por sua vez, vinculou o comportamento de Jefferson ao que apontou como clima criado por Bolsonaro no país, ao mesmo tempo que criticou as ofensas do ex-deputado a Cármen Lúcia.

André Janones, notório apoiador de Lula, novamente mentiu nas redes sociais ao afirmar que Jefferson seria um dos coordenadores da campanha do presidente à reeleição. A mentira fez com que Alexandre de Moraes, mesmo sendo claro desafeto de Bolsonaro, ordenasse a retirada dessas postagens do ar e proibisse Janones de ligar o nome do presidente a Roberto Jefferson.

PESQUISAS

Ipec e AtlasIntel divulgarão os resultados de novas pesquisas sobre o segundo turno da eleição presidencial nesta segunda, dando a largada a uma avalanche de levantamentos quase diários até o segundo turno da eleição, marcado para o domingo.

O CEO do AtlasIntel, Andrei Roman, afirmou em sua conta no Twitter que a pesquisa do instituto incluirá perguntas envolvendo o episódio do ataque a tiros de Jefferson contra agentes da PF no domingo.

ATO PELA DEMOCRACIA

Lula permanecerá em São Paulo nesta segunda, onde participará à noite de um ato pela democracia no teatro da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, ao lado de seu candidato a vice, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB).

No domingo, em entrevista coletiva, Lula defendeu a necessidade de, na reta final da campanha, buscar os votos daqueles que não votaram ou que anularam no primeiro turno em 2 de outubro.

ENCONTRO COM A INDÚSTRIA

Bolsonaro ficará nesta segunda em Brasília e terá um encontro com representantes do setor industrial no Palácio da Alvorada, em Brasília.

No domingo, em mais um encontro com evangélicos, o candidato à reeleição reforçou a aposta na pauta de costumes e disse não ser fácil ser presidente, acrescentando que a cadeira presidencial é cobiçada “principalmente pelos maus”.

PRÓXIMAS PESQUISAS ELEITORAIS

AtlasIntel – 24 de outubro, segunda-feira

Ipec – 24 de outubro, segunda-feira

Ipespe – 25 de outubro, terça-feira

PoderData – 26 de outubro, quarta-feira

Genial/Quaest – 26 de outubro, quarta-feira

AtlasIntel – 26 de outubro, quarta-feira

Datafolha – 27 de outubro, quinta-feira

CNT/MDA – 29 de outubro, sábado

AtlasIntel – 29 de outubro, sábado

Genial/Quaest – 29 de outubro, sábado

Datafolha – 29 de outubro, sábado

Ipec – 29 de outubro, sábado