sábado, 13 jul, 2024

Manifestantes ocupam Congresso, STF e Planalto

Reprodução/Internet

Da Tribuna da Imprensa

 

Manifestantes, descontentes com o resultado das eleições presidenciais de 30 de outubro, nas quais Luiz Inácio Lula da Slva foi declarado vencedor, ocuparam os prédios da Praça dos Três Poderes, em Brasília, neste domingo. Durante o protesto, alguns mais exaltados acabaram por depredar parte dos três prédios. No entanto, ainda não há confirmação sobre as identidades dos participantes que promoveram as quebradeiras e incêndios nas viaturas.

Após os atos, cerca de 200 pessoas – cujas ações de depredação foram condenadas pela imensa maioria dos manifestantese por toda a sociedade civil de uma maneira geral – foram detidas.

LULA DECRETA INTERVENÇÃO FEDERAL 

 

Luiz Inácio Lula da Silva, que estava em São Paulo, resolveu reagir de forma contundente: decretou intervenção federal no Distrito Federal e nomeou Ricardo Garcia Cappelli, secretário-executivo do Ministério da Justiça, para ser o interventor. Em entrevista coletiva, atacou manifestantes e as autoridades de segurança pública de Brasília.

“São verdadeiros vândalos, destruindo o que encontravam pela frente. Houve incompetência, má vontade ou má-fé das pessoas que cuidam da segurança pública do DF. Não é a primeira vez. Vocês vão ver nas imagens os policiais guiando as pessoas na caminhada até a praça dos Três Poderes. Se houve omissão de alguém do governo federal que facilitou isso, também será punido”, notificou.

Por fim, Lula criticou Jair Bolsonaro e parte do setor do Agronegócio: “Esse genocida não só provocou isso, não só estimulou, como, quem sabe, está estimulando ainda por redes sociais, que a gente ta sabendo. O agronegócio maldoso, aquele agronegócio que quer usar agrotóxicos sem nenhum respeito à saúde humana possivelmente estava lá. E essa gente toda será investigada, vai ser apurada e punida”, vociferou.

 

BOLSONARO SE MANIFESTA

 

Por meio do twitter, Jair Bolsonaro deu a sua opinião sobre o ocorrido em Brasília.

 

Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

 

Confira outras notícias da editoria POLÍTICA clicando aqui.