Search

quinta-feira, 25 jul, 2024

Fla-Flu rubro-negro termina sem gols no Maracanã

Fla-Flu
Reprodução/Twitter

 

Claudio Fernandes, da Tribuna da Imprensa

Nelson Rodrigues, que imortalizou o Fla-Flu em suas crônicas no século passado, diria que estava escrito “40 minutos antes do nada” que o Fla-Flu desta terça-feira não teria gols. Nem unzinho. E, embora um dos times em campo – o Flamengo – tenha feito de tudo, a profecia do cronista, quase tão histórico quanto o clássico, se cumpriu. Em uma das partidas com mais domínio territorial na história do mítico clássico, Flamengo e Fluminense empataram em 0 a 0, no Maracanã.

Como resultado, as equipes voltam a campo pela Copa do Brasil no dia 1º de junho em igualdade de condições. Quem vencer, no tempo normal ou nos pênaltis, estará nas quartas-de-final da competição.

Primeiro Tempo

O Flamengo asfixiou o Fluminense durante todo o primeiro tempo. Se não saiu em vantagem no placar ao final dos 50 minutos – contando os acréscimos – foi porque falhou nas chances que teve. A equipe comandada por Jorge Sampaoli pressionou muito a saída de bola. Ademais, quando o Fluminense ensaiava sair da pressão, era parado com falta ainda no seu campo de defesa.

Sendo assim, esteve perto de fazer 1 a 0 aos 20 minutos, quando Pulgar lançou Gabi, que concluiu bem. A bola, por um desses caprichos típicos de Fla-Flu, bateu no pé da trave. Na sequência, Arrascaeta emendou e por muito pouco a bola encobriu a meta de Fábio.

O sufoco rubro-negro aumentava quando jogadores mais criativos do Flu, como Ganso, André e Marcelo pegavam na bola. Também por isso, o primeiro chute a gol Tricolor aconteceu apenas aos 28 minutos. Mas o arremate de Marcelo foi facilmente defendido por Santos.

O goleiro rubro-negro teve trabalho mesmo aos 43. Em um vacilo defensivo, o Flamengo permitiu conclusão prensada de Ganso. A bola sobrou para Arias, que, sem ângulo, concluiu e a bola explodiu no peito do arqueiro adversário. Antes disso o Flamengo já havia ameaçado novamente: Léo Pereira deu um chutão do campo de defesa, Nino se confundiu com o quique da bola e Gérson concluiu por cobertura, mas para fora.

Segundo Tempo

Se as coisas não terminaram bem para o Fluminense na primeira parte do jogo, pioraram no início da segunda. Isso porque, aos 5 minutos, Felipe Melo foi expulso por falta em Gabi. Quatro minutos depois, o próprio camisa 10 bateu falta da direita, Léo Pereira ajeitou de cabeça já na área e, do mesmo modo, Arrascaeta concluiu para fora.

Apesar da inferioridade numérica, o Fluminense voltou mais arrumado e até ensaiava saídas com perigo em alguns momentos. O Flamengo, com Éverton Cebolinha no lugar de Thiago Maia, seguia com domínio territorial e rondando a área tricolor.

Aos 26 minutos, mais uma chance perdida: em cruzamento de Arrascaeta, Ayrton Lucas concluiu de cabeça para grande defesa Fábio. A pressão rubro-negra continuou, mas menos organizada. Por fim, nos acréscimos, ainda ameaçou com Gerson e Ayrton Lucas, mas o gol insistiu em não sair.

 

Confira outras notícias da editoria ESPORTES clicando aqui