terça-feira, 16 abr, 2024

FGV: IGP-M recua 0,06% em fevereiro

Caminhão é carregado
REUTERS/Roberto Samora

Da Agência Reuters

 

Os preços de commodities importantes mantiveram trajetória de queda e o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) passou a cair 0,06% em fevereiro, depois de subir 0,21% no mês anterior. A expectativa em pesquisa da Reuters para o dado divulgado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira era de variação positiva de 0,05%. Em 12 meses, o índice passou a acumular avanço de 1,86%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, caiu 0,20% no mês, ante alta de 0,10% registrada em janeiro.

“O recuo dos preços de grandes commodities sustenta o IPA em queda e contribui para um novo recuo da taxa em 12 meses, que passou de 3,00% para 0,42%, o menor patamar desde março de 2018”, disse em nota André Braz, coordenador dos índices de preços.

Entre os destaques do mês ele citou a soja, que acelerou a queda para 3,68%, de 0,92% em janeiro, e bovinos, que perderam 2,74% este mês, abandonando alta anterior de 0,65%. Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no índice geral, desacelerou a alta para 0,38% em fevereiro, depois de subir 0,61% no mês anterior.

“A inflação ao consumidor também cedeu diante da contribuição menos intensa do grupo Educação, Leitura e Recreação, cuja variação média desacelerou de 2,04% para 0,46%”, explicou Braz. Nessa classe de despesa, a FGV destacou o comportamento do item passagem aérea, que acelerou a queda a 4,08% em fevereiro, de 0,21% em janeiro.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve alta de 0,21% no período, de 0,32% antes.

O IGP-M calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

 

Confira outras notícias da editoria ECONOMIA clicando aqui.