quarta-feira, 29 nov, 2023

Bolsa cai e dólar sobe no 1° dia útil do governo Lula

Presidente Lula durante cerimônia de posse em Brasília
REUTERS/Ueslei Marcelino

Da Agência Reuters

 

Os mercados tiveram uma primeira reação negativa no primeiro dia completo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no cargo, nesta segunda-feira, depois que ele prometeu priorizar questões sociais e o combate a desigualdades, ao mesmo tempo em que prorrogou uma isenção de impostos sobre combustíveis e travou privatizações.

O dólar subia 1,5% em relação ao real nas negociações da manhã, enquanto o principal índice da bolsa paulista, o Ibovespa, caía 3,0% por volta das 14h. As ações da Petrobras recuavam quase 6%.

Em discursos proferidos em sua posse em Brasília no domingo, Lula prometeu que o combate à fome e às desigualdades seria a marca de seu terceiro mandato na Presidência, voltando a criticar a regra do teto de gastos, que classificou de “estupidez”, e prometendo revogá-la, ainda que tenha rejeitado fazer qualquer “gastança” e tenha prometido um governo responsável.

Nesta segunda-feira, Lula instruiu ministros a revogar medidas de privatização de empresas estatais tomadas pelo governo anterior de Jair Bolsonaro, incluindo estudos para vender a Petrobras, os Correios e a emissora estatal EBC.

Ele já havia assinado no domingo um decreto que prorroga a desoneração de combustíveis, medida aprovada por seu antecessor com o objetivo de baratear os preços às vésperas da eleição, mas que privará o Tesouro de 52,9 bilhões de reais por ano em receita.

A isenção do imposto federal para os combustíveis terá duração de um ano para o diesel e o biodiesel e de dois meses para a gasolina e o etanol, segundo decreto publicado no Diário Oficial nesta segunda-feira.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, havia dito que a isenção não seria prorrogada, criando uma primeira divisão no novo governo, mas o senador Jean Paul Prates (PT-RN), indicado a presidente da Petrobras, disse que a prorrogação iria adiante.

Haddad afirmou nesta segunda-feira que não aceitará um resultado fiscal neste ano que não seja melhor do que a atual previsão de déficit de 220 bilhões de reais, e prometeu um fiscal confiável.

“Não estamos aqui para aventuras”, disse ele em um discurso, tentando acalmar o nervosismo do mercado.

Lula passa seu primeiro dia de mandato reunido com mais de uma dezena de chefes de Estado que compareceram à sua posse.

Os encontros começaram com o rei da Espanha e continuaram com presidentes sul-americanos, entre eles os líderes de esquerda de Argentina, Chile e Bolívia, além de representantes de Cuba e da Venezuela, e o vice-presidente da China, Wang Qishan.