sábado, 18 maio, 2024

Saude

Outubro Rosa: Um mês de conscientização e esperança

Outubro
Ave Calvar Martinez/Pexels

O mês de outubro traz consigo uma importante missão: conscientizar sobre o câncer de mama e enfatizar como essa campanha desempenha um papel vital na redução da mortalidade relacionada a essa doença. Como parte desse esforço global, o Hospital Casa | Hospital de Câncer, uma instituição renomada e líder em tratamento oncológico no estado do Rio de Janeiro, está se unindo ao movimento Outubro Rosa.

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer) são esperados 704 mil casos novos de câncer no Brasil para cada ano do triênio 2023-2025, sendo a região sudeste uma das com maior incidência. E, entre os tipos da doença com maiores casos, o câncer de mama é o mais frequente em mulheres (depois do de pele não melanoma), atingindo 74 mil novos casos previstos por ano até 2025.

O câncer de mama é uma das principais causas de mortalidade entre as mulheres em todo o mundo. A conscientização desempenha um papel crítico na detecção precoce e no tratamento bem-sucedido. O médico oncologista do Hospital Casa | Hospital de Câncer, doutor Ernani Saltz, reconhece a importância de educar as mulheres sobre a prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento dessa doença devastadora:

“O movimento do outubro Rosa é um alerta para que as mulheres não deixem de ir ao ginecologista e mastologista para poder detectar a doença o mais precocemente possível através dos exames recomendados para cada caso”.

Buscando iluminar os desafios enfrentados por pacientes e suas famílias, enquanto destaca a importância do autoexame de mama como uma ferramenta fundamental na detecção precoce, o médico afirma que a conscientização sobre o câncer de mama desempenha um papel crucial na eliminação de estigmas e tabus, incentivando as mulheres a buscarem cuidados preventivos e tratamento. “É preciso saber que atualmente existem inúmeros recursos para cura e controle da doença e isso tem que ser divulgado pois são muitas conquistas e pesquisas ao longo de anos”.

Os pacientes enfrentam uma jornada desafiadora, repleta de incertezas e obstáculos. As famílias também carregam um fardo emocional significativo. Nesse contexto, a Rede Hospital Casa e, especificamente, o Hospital Casa | Hospital de Câncer, têm desempenhado um papel vital na prestação de cuidados médicos e apoio psicológico a esses indivíduos valentes.

“Durante o mês, realizamos eventos para público interno e externo divulgando a importância da prevenção e detecção precoce. Durante o restante do ano, apostamos no nosso corpo clínico, com médicos Oncologistas e Mastologistas que realizam diagnóstico e tratam o problema, além de uma equipe Multiprofissional especializada que conduz as pacientes que procuram o hospital”, explica o doutor Ernani Saltz que destaca os desafios comuns enfrentados pelos pacientes com câncer de mama e suas famílias, e como o hospital está equipado para lidar com essas questões:

“Contamos com medicamentos de alta tecnologia e equipamentos modernos de alta precisão tanto para o diagnóstico precoce, quanto para o tratamento. Atualmente o maior desafio para enfrentar o diagnóstico é o paciente entender a necessidade de um momento de pausa nos projetos de vida e focar na saúde. Para isso temos profissionais especializados para garantir adesão e foco do paciente e família nessa necessidade nova e, que se torna primordial”.

 

Passo a Passo do Autoexame de Mama

 

O autoexame de mama é uma ferramenta simples, porém poderosa, que todas as mulheres podem incorporar em sua rotina. Ao conhecer seus próprios corpos e identificar qualquer alteração nas mamas, as mulheres podem buscar ajuda médica precocemente, o que aumenta as chances de um diagnóstico precoce e um tratamento bem-sucedido. Siga este passo a passo para realizar o autoexame de mama de forma adequada:

 

1. Escolha o momento certo:

O melhor momento para realizar o autoexame é alguns dias após o término do período menstrual, quando as mamas estão menos sensíveis.

 

2. Posicione-se em frente ao espelho:

Desnude a parte superior do corpo e fique em frente a um espelho bem iluminado.

Observe suas mamas com os braços ao longo do corpo. Verifique se há mudanças na forma, tamanho ou na pele das mamas. Preste atenção a qualquer inchaço, retração ou alteração na aparência dos mamilos.

 

3. Levante os braços:

Levante os braços e observe novamente as mamas, prestando atenção em possíveis alterações na forma e no contorno.

 

4. Examine as mamas deitada:

Deite-se de costas na cama, com um travesseiro sob o ombro direito e o braço direito atrás da cabeça.

Usando a mão esquerda, comece a examinar a mama direita. Use os dedos indicador, médio e anelar da mão direita para fazer movimentos circulares suaves em toda a mama.

Comece na parte externa da mama e vá movendo os dedos em direção ao mamilo.

Preste atenção a qualquer caroço, nódulo ou área que pareça diferente do tecido circundante.

 

5. Examine as mamas em pé ou sentada:

Sente-se ou fique em pé com o braço direito levantado atrás da cabeça.

Repita o mesmo procedimento de palpação da mama direita, usando os dedos da mão esquerda.

Lembre-se de cobrir toda a mama, incluindo a área sob a axila.

 

6. Verifique os mamilos:

Aperte suavemente os mamilos para verificar se há qualquer secreção anormal, como sangue ou líquido transparente.

 

7. Repita o processo para a mama esquerda:

Inverta a posição dos braços e repita todos os passos para examinar a mama esquerda.

 

8. Avalie a textura:

Além de procurar caroços ou nódulos, preste atenção à textura da mama. Note se há áreas que parecem mais espessas ou mais firmes do que outras.

 

9. Marque qualquer alteração:

Caso encontre alguma alteração, como um nódulo, pele vermelha ou descamação, ou qualquer secreção anormal, anote a localização e a descrição para compartilhar com seu médico.

 

10. Consulte um profissional de saúde:

Se notar qualquer alteração preocupante durante o autoexame, não hesite em procurar um médico ou um especialista em mama para uma avaliação mais detalhada.

Lembre-se de que o autoexame de mama não substitui a mamografia e o acompanhamento médico regular. A detecção precoce é fundamental para o tratamento bem-sucedido do câncer de mama. Portanto, faça do autoexame uma parte importante de sua rotina de cuidados com a saúde das mamas.

 

Autoexame, exames clínicos, visitas ao médico e conscientização, salvam vidas!

“A recomendação é mamografia anual a partir dos 45 anos e, em casos de pessoas na família com o diagnóstico o acompanhamento pode ser com menor intervalo e em faixa etária abaixo dos 45. O mastologista é o profissional que melhor determinará esses intervalos, o importante é a mulher saber que ir ao Mastologista pelo menos uma vez ao ano é um ato de amor-próprio e preocupação com sua saúde”, diz doutor Ernani Saltz, médico oncologista do Hospital Casa | Hospital de Câncer que finaliza lembrando a importância da campanha:

“O Outubro Rosa é uma oportunidade de quebrar estigmas e tabus que ainda cercam o câncer de mama. A conscientização pública sobre a doença ajuda a eliminar o medo e o desconhecimento, incentivando as mulheres a realizarem exames regulares e a adotarem um estilo de vida saudável. Também é uma ocasião para celebrar a força e a resiliência das sobreviventes do câncer de mama, inspirando outras mulheres a enfrentarem essa batalha com esperança e determinação. Lembrem-se: a conscientização é a primeira linha de defesa contra o câncer de mama”.

 

Confira outras notícias da editoria SAÚDE clicando aqui.