terça-feira, 5 dez, 2023

Governo do RJ investe R$41 milhões na reforma de 24 UPAs

Crédito: Governo do Estado do RJ
Crédito: Governo do Estado do RJ

O Governo do Estado do Rio de Janeiro anunciou nesta quinta-feira, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), um investimento de cerca de R$41 milhões na reforma de 24 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estaduais. Esta será a maior reforma estrutural nas Unidades desde a inauguração da primeira, na Maré, em 2007. O objetivo da medida é melhorar o serviço à população, além de aprimorar as condições de trabalho dos profissionais de saúde.

“As intervenções estruturais que o governo do estado vai começar a realizar, neste momento, em oito UPAs de diferentes regiões do Rio dão a dimensão da importância da saúde para nossa gestão como uma prioridade para todos os fluminenses. Vamos recuperar as unidades para entregar um serviço público de saúde com ainda mais qualidade”, afirmou o governador Cláudio Castro.

As obras seão conduzidas pela Fundação Saúde, e terão um cronograma que conta com três etapas, cada uma com oito UPAs em obra por vez. As unidades não serão formadas durante as reformas, apenas o setor que estiver passando pelas melhorias será interditado e o atendimento, transferido para outra área. Os pacientes que estiverem internados serão transferidos para outras unidades, sendo direcionados de acordo com as suas necessidades clínicas.

O primeiro grupo que passará pela reforma inclui as unidades de Botafogo, na Zona Sul; Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte; Realengo, Campo Grande I e Campo Grande II, na Zona Oeste; Nova Iguaçu I e Nova Iguaçu II, na Baixada Fluminense; e Campos, no interior do estado.

“O Estado do Rio de Janeiro foi pioneiro na implantação das UPAS no Brasil. Essas obras, com um custo de R$1,7 milhão por unidade, são o maior investimento já feito em reforma das UPAs de todos os tempos pela secretaria. São recursos alocados que têm por finalidade melhorar as condições de atendimento à população e de trabalho aos profissionais”, ressalta o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Na segunda etapa das reformas, estas acontecerão nas nas UPAs Irajá, Tijuca e Marechal Hermes, na Zona Norte; Copacabana, na Zona Sul; Jacarepaguá, Santa Cruz e Bangu, na Zona Oeste; e Mesquita, na Baixada Fluminense. Por fim, as unidades Engenho Novo e Ilha do Governador, na Zona Norte; Itaboraí e Niterói, na Região Metropolitana; SEAP, na Zona Oeste; Queimados, na Baixada Fluminense; e São Pedro D’Aldeia, no interior do estado, serão revitalizadas.

A previsão é que a reforma total seja concluída até o fim do ano.