quinta-feira, 23 maio, 2024

Estudantes enviam carta a Paes com exigências ambientais

Divulgação
Divulgação

Da Tribuna da Imprensa

O Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, recebeu, nesta quarta-feira, uma carta com seis exigências dos alunos do 2º ano do Ciep Presidente Agostinho Neto, no Humanitá. O tema da lista é a conservação e recuperação do Rio Banana Podre. As demandas surgiram depois da pesquisa de campo realizada pelos estudantes. Eles coletaram material para análise em três diferentes pontos do curso d’água: na nascente da rua Viúva Lacerda, no Palácio da Cidade e na Praia de Botafogo. As amostras foram encaminhadas ao laboratório LEMA, da UFRJ, que informou, que, depois do Palácio, o rio fica poluído com esgoto.

Dentre as exigências dos alunos constam: possibilitar a chegada de luz do sol ao rio em algumas áreas por onde ele corre coberto, desviar o esgoto, plantar mudas nativas na margem do curso d’água, fazer campanhas de conscientização e designar guardas municipais para apoiar na conservação hídrica.

Além da carta, os alunos também escreveram um Projeto de Lei com a ajuda da professora Melissa Paiva de Souza Quintanilha, que determina a identificação dos rios subterrâneos do município por meio de placas. O objetivo é promover a participação dos moradores na busca por soluções para os problemas hídricos que a cidade enfrenta.

O envolvimento dos alunos na recuperação do Rio foi motivado pela participação da escola no programa “Esse Rio É Meu” do planetapontocom em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e a Águas do Rio, que visa estimular escolas na causa da recuperação e preservação dos rios. O trabalho dos alunos chamou a atenção da fundadora do planetapontocom, Silvana Gontijo, que ficou responsável por entregar a carta ao prefeito.

“Foi a primeira escola que visitei que todas as turmas estão engajadas, narram processos completamente diferentes entre si e trabalham todos os componentes curriculares. A articulação com o laboratório da UFRJ foi maravilhosa e a universidade se propôs a ajudar no monitoramento do rio. A carta dos estudantes também foi uma iniciativa que demonstra o protagonismo dos alunos na causa. E foi muito bem recebida pelo prefeito,” contou Silvana.

Também participaram da entrega da carta o jornalista Ancelmo Gois e o cartunista Ziraldo, que se engajaram no “Esse Rio É Meu” desde o primeiro momento.

O programa Esse Rio É Meu, alinhado à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e ao Currículo Carioca, que visa estimular escolas na causa da recuperação e preservação dos rios, foi oficialmente agregado à Prefeitura do Rio em novembro de 2021 e atualmente abrange 127 escolas municipais, engajando professores e alunos na preservação de 18 rios da cidade. Em 2023 serão 773 escolas e em 2024, 1546, ou seja a totalidade da rede municipal de ensino.

PLANETAPONTOCOM

 

O Planetapontocom é uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) com mais de 20 anos de história e reconhecida pelo desenvolvimento de iniciativas inovadoras testadas e sistematizadas para serem disseminadas e, portanto, passíveis de se tornarem políticas públicas.

 

Confira outras notícias da editoria RIO clicando aqui.