Search

quinta-feira, 25 jul, 2024

Rodrigo Bacellar é eleito presidente da ALERJ

Divulgação/ALERJ

Da Tribuna da Imprensa

 

O deputado Rodrigo Bacellar (PL) foi eleito, nesta quinta-feira (02/02), presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para a 13ª Legislatura, com mandato de dois anos. Foram 56 votos favoráveis, 13 abstenções e uma ausência na votação que elegeu a chapa única “Unidos pelo Rio” para conduzir os trabalhos da Casa. Entre os 12 parlamentares que compõem a Mesa Diretora, mais que dobrou o número de mulheres – passando de duas para cinco integrantes.

Bacellar afirmou, em seu discurso, que será um defensor da pluralidade democrática no Parlamento fluminense.

“É a partir de hoje que, todos nós aqui reunidos nesta Casa, teremos de trabalhar juntos para dar voz a quem não tem, para cobrar políticas públicas eficientes e para defender o melhor para o nosso estado e para nossa população. É uma tarefa árdua que só será possível realizar se trabalharmos coletivamente em benefício do Rio de Janeiro”, declarou o novo presidente da Casa, que agradeceu o apoio que sua candidatura recebeu do governador Cláudio Castro e de grande parte dos colegas deputados.

O presidente eleito reiterou que, apesar do bom relacionamento com o governador, trabalhará com isonomia no Legislativo.

“A partir deste momento, não há mais aqueles que me apoiaram, aqueles que criticaram ou aqueles que se abstiveram. O Brasil de hoje precisa de paz; o Rio do amanhã, de união. Democracia também requer isonomia. Assim, o que um deputado tiver, o outro também terá. O princípio de igualdade é fator determinante na minha condução. A eleição da chapa acabou neste momento. Vamos abaixar às guardas”, destacou Bacellar.

Em entrevista à imprensa, o novo presidente da Alerj elencou as prioridades do seu mandato à frente do Parlamento fluminense, destacando a necessidade de uma reforma tributária, em função da quantidade de benefícios que são concedidos no estado, e reforçou o foco no desenvolvimento do interior, em especial da região do Porto do Açu.

“A gente percebe que a grande tendência de crescimento do estado está ali naquela região. É uma prioridade. Já avançamos muito com o governo, acelerando a ponte de integração entre o município de São Francisco do Itabapoana e o acesso ao porto”, exemplificou.

Bacellar reiterou o compromisso de resguardar a pluralidade do parlamento, em especial na composição das comissões da Casa.

“Fui o primeiro presidente na história que, antes de se consagrar vencedor, quis chamar todo mundo para participar de maneira bem democrática da divisão das comissões. De modo que, lá na frente, uma vez eleita a chapa, ninguém fosse atropelado”, comentou.

A votação

A sessão foi presidida pelo parlamentar com o maior número de mandatos, deputado Carlos Minc (PSB). As deputadas Tia Ju (REP) e Martha Rocha (PDT) foram escolhidas para secretariar os trabalhos. A votação em chapa única ocorreu após desistência da candidatura por Jair Bittencourt (PL). A votação aberta e nominal foi garantida por decisão judicial. No Plenário, o deputado reforçou a unidade da base de governo.

“Tudo que acertamos e apertamos as mãos nós cumprimos uns com os outros. O que aconteceu, nos últimos dias, é, simplesmente o andamento da vida pública e da política. O importante é chegarmos a esse momento com o parlamento unido”, afirmou Jair Bittencourt

A Mesa Diretora terá o deputado Brazão (União) como primeiro vice-presidente. Os demais serão Tia Ju (REP), segunda vice; Zeidan (PT), terceira vice; e Célia Jordão (PL). quarta vice. O deputado Rosenverg Reis (MDB) foi eleito primeira secretário, Pedro Ricardo (PROS), segundio secretário, Franciane Motta (União), terceira secretária; e Giovani Ratinho (SDD), quarto secretário. Já os vogais eleitos são Índia Armelau (PL); Dr. Deodalto (PL); Valdecy da Saúde (PL) e Renato Miranda (PL).

Natural de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, o novo presidente assumiu seu compromisso com o interior do estado.

“Rio de Janeiro forte é um interior fluminense forte. Tenho muito orgulho de ter vindo do interior e vou trabalhar para fortalecer ainda mais nosso estado. Lamparão chegou ao poder!”, concluiu, se referindo à palavra originada no interior de Campos para fazer alusão ao farol instalado no cabo de São Tomé, semelhante a uma grande lamparina.

O Decano deputado Carlos Minc foi um dos 13 parlamentares que se abstiveram na votação. Ele ressaltou a importância de os deputados superarem as diferenças e trabalharem em conjunto pelo desenvolvimento do estado.

“Vejo como tudo mudou desde a minha primeira posse. Muitas coisas avançaram e outras coisas se radicalizaram, mas a gente tenta passar para os deputados novos a nossa experiência. Ninguém faz política sozinho. Para aprovar um projeto a gente precisa do apoio de vários deputados e, portanto, é preciso dialogar e negociar”, disse.

Confira a composição da nova Mesa Diretora da Alerj:

1º vice-presidente – Brazão (União)

2º vice-presidente – Tia Ju (REP)

3º vice-presidente – Zeidan (PT)

4º vice-presidente – Célia Jordão (PL)

1º Secretário da Mesa – Rosenverg Reis (MDB)

2º secretário – Dr. Pedro Ricardo (PROS)

3º secretário – Franciane Motta (União)

4º secretário – Giovani Ratinho (SDD)

1º vogal – Índia Armelau (PL)

2º vogal – Dr. Deodalto (PL)

3º vogal – Valdecy da Saúde (PL)

4º vogal – Renato Miranda (PL)

 

Confira outras notícias da editoria POLÍTICA clicando aqui.