terça-feira, 21 maio, 2024

TSE proíbe mentira do PT sobre Bolsonaro

REUTERS

Da Agência Reuters

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a suspensão de propaganda eleitoral da coligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em que é exibida entrevista antiga do presidente e candidato à reeleição (PL) Jair Bolsonaro afirmando que comeria, em determinada ocasião, a carne de um indígena.

A coligação de Bolsonaro pediu à corte eleitoral a imediata suspensão da veiculação da entrevista, por entender que a fala contém “mensagem ofensiva à imagem” do candidato e teria sido exibida de forma intencionalmente descontextualizada. Aponta, ainda, que a entrevista original representaria, na verdade, “a deferência do representante à cultura indígena”.

“Nessas circunstâncias, entende-se que, na forma em que divulgadas as mencionadas falas do candidato Jair Messias Bolsonaro, retiradas de trecho de antiga entrevista jornalística, há alteração sensível do sentido original de sua mensagem”, argumenta em sua decisão o relator do processo, ministro Paulo de Tarso Vieira Sanseverino.

“…porquanto sugere-se, intencionalmente, a possibilidade de o candidato representante admitir, em qualquer contexto, a possibilidade de consumir carne humana, e não nas circunstâncias individuais narradas no mencionado colóquio, o que acarreta potencial prejuízo à sua imagem e à integridade do processo eleitoral que ainda se encontra em curso”, afirmou ministro, acrescentando que a inserção ultrapassa os limites da liberdade de expressão.