sábado, 13 abr, 2024

Musk suspeita de ajuda do Twitter à esquerda

Postagem de Elon Musk no Twitter neste sábado (Twitter/Elon Musk).
Postagem de Elon Musk no Twitter neste sábado (Twitter/Elon Musk).

Claudio Fernandes e Agência Reuters

O dono do Twitter, Elon Musk, disse neste sábado achar possível que a equipe da empresa de mídia social tenha dado preferência a candidatos de esquerda durante as eleições brasileiras deste ano. O blionário completou a compra do Twitter em 27 de outubro, poucos dias antes do segundo turno da eleição presidencial do Brasil.

De acordo com o resultado apresentado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Lula venceu Bolsonaro por uma pequena margem percentual de votos. Desde então, porém, a vitória do petista vem sendo contestada, com a apresentação de fortes suspeitas de fraude. Ainda assim, a justiça brasileira vem rechaçando, ameaçando e punindo pessoas públicas e anônimas que desconfiam da lisura do pleito. O que em nada abala a opinião do megaempresário.

“Vi muitos tweets preocupantes sobre as recentes eleições no Brasil”, escreveu Musk no Twitter quando questionado por um usuário sobre eleições possivelmente manipuladas pela gestão anterior da empresa. “Se esses tweets forem precisos, é possível que o pessoal do Twitter tenha dado preferência a candidatos de esquerda”, acrescentou o bilionário.

No início deste ano, Bolsonaro recebeu Musk em uma reunião em São Paulo, quando chamou a aquisição do Twitter pelo bilionário americano de “um sopro de esperança” e o apelidou de “lenda da liberdade”.

Também neste sábado, Musk prometeu expor e-mails de executivos que restringiram o acesso do jornal New York Post ao laptop de Hunter Biden, filho do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

 

Confira outras notícias da editoria POLÍTICA aqui.