quinta-feira, 23 maio, 2024

Lula critica sócio da Americanas e presidente do BC

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
REUTERS/Adriano Machado

Agência Reuters e Tribuna da Imprensa

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu, na noite desta sexta-feira, uma entrevista exclusiva ao canal aberto REDE TV. À vontade, Lula aproveitou o espaço para comentar sobre diversos assuntos em pauta e comentou, por exemplo, sobre o rombo fiscal das Lojas Americanas e a independência do Banco Central, Roberto Campos Neto. Confira abaixo os principais trechos da entrevista.

CRISE NAS LOJAS AMERICANAS

 

“Esse Lemann* era vendido como suprassumo do empresário bem-sucedido no planeta Terra. Ele era o cara que financiava jovens para estudar em Harvard para formar um novo governo. Ele era o cara que falava contra a corrupção todo dia. E depois ele comete uma fraude que pode chegar a 40 bilhões de reais? As pessoas vendem uma ideia, sabe, que eles não são na verdade”.

“O que eu fico chateado é o seguinte. Qualquer palavra que você fale na área social, qualquer palavra, o mercado fica nervoso, o mercado fica muito irritado. E agora um deles joga fora R$ 40 bilhões de uma empresa que parecia ser a empresa mais saudável do planeta e esse mercado não fala nada, ele fica em silêncio”.

*Jorge Paulo Lemann é um dos principais acionistas das Lojas Americanas, ao lado de Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira.

 

BANCO CENTRAL

 

Quero saber do que serviu a independência. Eu vou esperar esse cidadão (Roberto Campos Neto) terminar o mandato dele para a gente fazer uma avaliação do que significou o banco central independente. Eu acho que pode (Ao falar sobre a autonomia do BC), mas… quero dizer que isso é irrelevante para mim. Isso é irrelevante, isso não está na minha pauta. O que está na pauta é a questão da taxa de juro.

 

Confira outras notícias da editoria POLÍTICA clicando aqui.