sábado, 13 abr, 2024

Raquel Machado: Por que choras, Super Mário?

Raquel

Não existe recomeço, isso é uma história fantasiosa que vendem pra gente para nos sentirmos melhores. Quase tão perigosa quanto a positividade tóxica.

O que existe é a continuação…

A gente não recomeça nada porque não conseguiríamos apagar as experiências. Elas nos seguem como fantasmas de uma existência que já passou. A vida não é um vídeo game que você esgota suas possibilidades, perde todas as vidas e retorna pro início; leve, inocente, sem ferramentas e conexões, mas já sabendo o caminho e os perigos que te aguardam.

Sabendo então que não é possível recomeçar, vou te falar o que é.

Dá pra lembrar de todas as vezes que você caiu num poço e teve que sair de lá, dá pra lembrar como é o terreno e como você pode saltar mais alto. Aprender com todas as vezes que caiu na boca de uma planta tóxica, mesmo que isso quase tenha acabado com sua vida. Pelo menos já sabe escolher as pessoas com quem quer dividir sua existência.

Dá pra parar, olhar e cuidar daquela parte sua que está há quinze anos no mesmo nível, aprender uns macetes e viver uma ou mais vidas que você nunca havia sonhado. Dá pra salvar a princesa (você mesma), matar as tartarugas da procrastinação, se alimentar das estrelas de luz e ver como essa vibração mais elevada vai te blindar de muita coisa!

 

O jogo

 

E acredite, quando menos esperar, ainda vai aparecer pelo menos um Yoshi amigo pra te ajudar na sua caminhada. Você vai descobrir que tem super poderes, que consegue fazer várias coisas ao mesmo tempo e que tem uma força descomunal!

Vai tentar salvar todo mundo até perceber que o jogo é só sobre você. Vai descobrir o poder paralisante da exaustão, pois em muitos momentos vai cansar, precisar parar, vai parecer que os seus poderes desaparecerão e em vez de voar, voltará a andar.

Nessa hora achará que está perdendo o jogo, que está descoberta e terá a sensação que só está seguindo, sem saber qual caminho exato percorrer.

Não enxergará o fim, só um monstro de cada vez.

 

A poesia do existir

 

Esse é o exato momento que vão te vender a ideia do game over. Os influencers da vida vão te dizer que você pode recomeçar, vão te mostrar uma poção mágica e até um novo mapa.

O reinício pressupõe desaparecimento de toda a sua história e é lindo saber que isso não pode acontecer, que o que te tornou você vai continuar até o fim. Existe uma poesia em existir, mesmo que a vida não seja linear, não tenha todas as provas pré estabelecidas, mesmo que ninguém tenha te mostrado um mapa de tudo o que vai acontecer e de todos os caminhos a serem percorridos, e que o desconhecido às vezes seja a única coisa que você vai ter certeza.

Ainda assim existe uma poesia em ser, o jogo da vida de ninguém é perfeito ou imaculado. Aceite os desafios e vá viver suas melhores versões.

As vezes você vai precisar de uma ré… Reaprende, ressignifica, reage e respeita.

A consciência e o livre arbítrio são as únicas ferramentas que você vai precisar pra vencer seus monstros, aprender com os seus erros e matar o grande chefão (sua autossabotagem), que no fundo nem é tão mal assim, é só sua versão mais dura precisando de amor e atenção.

Bem vindo(a) ao próximo nível.

 

*Raquel Machado é psicanalista, mãe do Felipe e escritora nas horas vagas. Palestrante, M.A. em Neurociência, Analista Didata e uma entusiasta do comportamento humano.

 

Confira outros artigos da editora OPINIÃO clicando aqui.