sábado, 13 jul, 2024

Como vermes podem se alojar no cérebro humano?

Por Fabíola Furtado*

 

“Verme de 8 cm comum em cobra piton é encontrado no cérebro humano pela primeira vez, aponta revista científica”

Essa notícia recentemente publicada em vários meios de comunicação no Brasil, deixou as pessoas em alerta. O relato da publicação é de que uma australiana de 64 anos desde de 2021 apresentava sintomas como dores abdominais, diarreia e tosse seca. Em 2022 não só os sintomas pioraram, como ela começou a apresentar perda de memória e depressão.

Após ser submetida a uma ressonância nuclear magnética para identificar o motivo da deficiência neurológica, foi identificada uma lesão no lobo frontal direito do cérebro e a necessidade de ser feita uma biópsia. Durante a biópsia eles viram que não se tratava de uma lesão, e sim de um verme dentro do cérebro. A paciente passou por uma cirurgia para remover o verme.

Isso aconteceu em junho de 2022 e o artigo foi publicado em uma revista científica em setembro do mesmo ano.

Se você leu meu artigo anterior “você não é doente, apenas está intoxicado”, viu que eu enfatizo muito a necessidade de desparasitação e desintoxicação de outros poluentes. Tenho inúmeros casos de desequilíbrios na saúde sendo tratados e acompanhados, que estão relacionados com a presença de parasitas em locais mais atípicos que se pode imaginar.

O grande problema que ocorre é que as pessoas simplesmente perderam o hábito de realizar limpezas intestinais, limpeza nos sistemas do organismo e desparasitar.

Produzimos cristais nos rins, no fígado (que acabam indo parar na vesícula) e em outros locais do corpo pelas impurezas que não estão sendo excretadas do organismo por falta de limpeza. E esses cristais também podem acumular parasitas.

Ao ler essa recente matéria, as pessoas despertaram a curiosidade e ficaram surpresas para saber como o verme foi parar lá no cérebro, então eu te respondo:

Isso é mais comum do que você imagina. Mas comum não quer dizer que seja normal. Isso acontece porque se uma pessoa tem parasitas/vermes no seu corpo (e mais de 70% da população têm), esses vermes no estágio de ovo ou larvas podem cair na corrente sanguínea e passearem pelo corpo até se fixarem em algum lugar. Eles são capazes até de atravessar a parede da placenta no período de gestação e contaminar o feto, se alojando nesses locais e não somente no intestino.

Eles podem se fixar nas articulações, nos órgãos, nos músculos e no cérebro, e fazerem a pessoa desenvolver alguma parasitose (doenças diversas causadas por parasitas) ou ficar tratando uma bursite ou endometriose por exemplo, quando na verdade se o verme fosse eliminado poderia ajudar a aliviar muito o problema.

Então eu quero pontuar algumas coisas em relação a matéria publicada para que você leitor compreenda melhor. E a primeira delas é sobre a frase “pela primeira. vez o caso é registrado no mundo”.

Pode ser 1a vez em relação à este verme, porque existem vários relatos, estudos e livros antigos que falam desse assunto e trazem uma abordagem terapêutica tratando exatamente disso.

A segunda coisa é sobre o fato da pessoa ter sido submetida a um exame de ressonância magnética, biópsia e cirurgia. Será que pra detectar ou eliminar um verme é necessário tudo isso? Certamente não, pois existem maneiras de se detectar os parasitas, suas espécies e onde eles estão alojados no corpo sem a necessidade de submeter a pessoa a essa série de procedimentos dispendiosos e complicados.

Quem está ou já esteve sob os cuidados de um tratamento e uma avaliação de biorressonância sabe do que estou falando, e que é totalmente possível fazer isso de forma simples através dessa avaliação do campo, onde é possível localizar exatamente onde o verme está por meio de frequências que ele emite, em um procedimento totalmente indolor que pode ser realizado até em crianças, de forma rápida e muito eficiente.

Eu mesma já realizei esse procedimento em diversos clientes e obtivemos excelentes resultados. Inclusive a eliminação do próprio parasita pode ser feita também por meio de biorradiação, onde uma frequência específica é emitida e quando essa frequência entra em ressonância como o campo do parasita, ele pode ser eliminado. Depois fazemos a cobertura e manutenção do tratamento com recurso natural à base de ervas medicinais, que não produzem efeitos colaterais.

A terceira coisa é que esse tipo de verme (Ophidascaris robertsi) só vive na cobra-piton. Bem, se você não mora na Austrália e não vive próximo de onde existem esses animais, você provavelmente não vai ser exposto a esse verme. Mas fique atento porque existem centenas, se não milhares de outros parasitas que estão em todo lugar e, assim como os animais, nós também somos hospedeiros. Se você tem um animal de estimação em casa, você não deve ter um parasita, mas vários deles, porque eles vivem em facções.

Então o que se tem que fazer?

É necessário realizar a desparasitação.

Algo essencial que vem sendo deixado de lado. Na verdade é essencial fazer a limpeza do seu organismo regularmente, para manter sua saúde equilibrada, sua imunidade adequada e evitar um desequilíbrio no seu sistema e que os parasitas se desenvolvam nessas áreas mais complexas.

Há casos de crianças muito agitadas ou que podem estar sendo diagnosticadas com TDAH e pode ser um parasita causando esses sintomas.

Casos de irritabilidade e agitação podem gerar problema de foco e atenção. Há casos de crianças, adultos e idosos com problemas neurológicos diversos, perda de memória, falta de apetite, anemia recorrente, desejo exacerbado por doce, dores no corpo, distúrbios intestinais. E todos esses problemas estão associados a algum tipo de parasita. Então, na dúvida, limpe!

Uma nota de alerta pra você:

Mesmo que uma pessoa faça uso de algum tipo de remédio alopático, aqueles que você compra na drogaria, isso não significa que a pessoa estará livre dos parasitas e dos vermes, porque esses remédios não são de amplo espectro. Ou seja, não são capazes de eliminar todos os parasitas, não são capazes de eliminar todos os estágios deles, que vão desde o ovo, larva até o adulto, e não são capazes de trazer bem-estar porque causam efeitos colaterais imediatos ou a médio prazo.

Nesse caso, aconselho a pessoa buscar um naturopata ou médico integrativo pra que possa ser devidamente orientada e fazer o seu procedimento de forma natural e eficiente.

Até porque se uma pessoa tem verme, com absoluta certeza ela também tem outros parasitas e poluentes presentes no corpo.

O início de uma saúde perfeita é realizar uma limpeza/detox.

É eliminar as toxinas do corpo para aquilo que é bom entrar.

Boa saúde pra você!

Gostou desse artigo? Quer me contar o que achou ou sugerir temas para um novo?

Nesse caso, envie um e-mail para fabiolaffurtado@integralleinstituto.com.br

 

*Fabíola Furtado é Naturopata, especialista em Bioenergia e Constelações Sistêmicas. Diretora e co-Fundadora do Integralle Instituto

 

Confira outros artigos da editoria OPINIÃO clicando aqui.