terça-feira, 16 abr, 2024

EUA diz que Irã fornece drones à Rússia

REUTERS

Da Agência Reuters

Os Estados Unidos concordam com as avaliações britânicas e francesas de que o fornecimento de drones à Rússia pelo Irã violaria uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que endossou o acordo nuclear de 2015 entre o Irã e seis potências, disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Vedant Patel, na segunda-feira.

“Hoje mais cedo, nossos aliados franceses e britânicos avaliaram publicamente que o fornecimento desses Vants do Irã (para) a Rússia é uma violação da resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU”, disse Patel a repórteres, referindo-se a veículos aéreos não tripulados (Vants), ou drones. “Nós concordamos com isso.”

O Departamento de Estado dos EUA avaliou que drones iranianos foram usados ​​nesta segunda-feira em um ataque matinal na hora do rush na capital ucraniana Kiev, disse uma autoridade. A porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, também acusou Teerã de mentir quando diz que os drones iranianos não estão sendo usados ​​pela Rússia na Ucrânia.

A Resolução 2231 endossou o acordo entre Irã e Reino Unido, China, França, Alemanha, Rússia e Estados Unidos que limitava a atividade de enriquecimento de urânio de Teerã, tornando mais difícil para o Irã desenvolver armas nucleares enquanto suspendia as sanções internacionais.

Sob a resolução, havia um embargo de armas convencionais sobre o Irã até outubro de 2020. Apesar dos esforços dos EUA sob o ex-presidente Donald Trump, que retirou os Estados Unidos do acordo em 2018 para estender o embargo de armas, o Conselho de Segurança rejeitou isso, abrindo caminho para o Irã retomar as exportações de armas.

No entanto, diplomatas ocidentais disseram que a resolução ainda inclui restrições a mísseis e tecnologias relacionadas que duram até outubro de 2023 e que abrangem a exportação e compra de sistemas militares avançados, como drones.