sábado, 18 maio, 2024

Verstappen ‘estraga’ pódio caseiro em Silverstone

Verstappen
Twitter/Formula1

Max Verstappen é mais líder do que nunca na temporada 2023 da Fórmula 1. Atual bicampeão, o holandês venceu o GP da Inglaterra neste domingo e chega a 255 pontos na liderança rumo ao tricampeonato, com 99 pontos a mais que Sergio Pérez. O Circuito de Silverstone ainda teve dois ingleses no pódio em casa, Lando Norris, da McLaren, em segundo, e Lewis Hamilton, da Mercedes, em terceiro. A Red Bull, por sua vez, chega à 11ª vitória consecutiva na Fórmula 1 e iguala o recorde da McLaren de 1988.

Foi a sexta vitória seguida de Max Verstappen, que embala ainda mais na atual temporada. Só para ilustrar, de 10 Grandes Prêmios até o momento, o piloto da Red Bull venceu oito e chega à 43ª vitória na carreira. Esta, aliás, é a segunda vitória de Verstappen em Silverstone.

Com o bom desempenho em casa, a McLaren ultrapassa a Alpine no campeonato de construtores. Após largar em terceiro, Piastri não conseguiu manter o pódio, mas o jovem australiano manteve a McLaren na quarta posição. Atrás dele, George Russell cruzou a linha de chegada em quinto. Sérgio Pérez, Fernando Alonso, Alexander Albon, Charles Leclerc e Carlos Sainz completam o top 10.

“Não foi um começo tão tranquilo quanto eu imaginava, mas logo depois ficou melhor. Tivemos uma largada terrível, então precisamos entender o porquê. A McLaren estava muito rápida e ficou na cola logo depois de ultrapassar. Depois ainda tivemos o Safety Car, voltamos com pneus macios e mantivemos a vantagem, mas não foi uma corrida tranquila”, disse em entrevista o vencedor Verstappen. Norris e Hamilton foram muito celebrados pela torcida local durante as entrevistas.

Pista seca

A corrida não foi afetada pela chuva e começou com uma largada espetacular de Lando Norris, deixando Verstappen pelo caminho. Piastri também colocou pressão no atual campeão mundial. A liderança da McLaren, no entanto, durou apenas cinco voltas, quando o holandês retomou a liderança.

Com o top 3 mantido, a classificação permaneceu praticamente a mesma até metade da corrida, com a Mercedes de olho nos dois carros da Ferrari. Russell chegou a travar uma bela disputa com Leclerc e conseguiu ótima ultrapassagem.

No momento em que as estratégias de boxe começaram a ser aplicadas, foi preciso um safety car que bagunçou bastante a corrida. O carro da Haas de Kevin Magnussen teve um princípio de incêndio. Extintores foram usados para controlar o fogo e o carro foi removido com guincho da pista. No começo da etapa, o outro carro da Haas, de Hulkenberg, precisou ir para a garagem trocar um pedaço da asa, que quebrou em toque com Pérez.

As Ferraris ficaram para trás e a briga da Mercedes passou a ser pelo pódio com os carros da McLaren. Em duelo de britânicos, Lewis Hamilton proporcionou fortes emoções quando colocou pneus macios e abriu a asa móvel na cola de Norris. Atrás deles, Russell tentava aproximar de Piastri, mas a McLaren mostrou estar com carros superiores, mesmo com pneus duros.

Presenças ilustres

Vencedor da tríplice coroa, o técnico do Manchester City, Pep Guardiola, assistiu à corrida direto da garagem da Mercedes. Outras celebridades, como a cantora Shakira, estavam presentes no Circuito de Silverstone.

A 10 voltas do fim, Pérez seguiu se recuperando do mau classificatório e subiu para sétimo, após largar em 16º. Carlos Sainz sofreu uma sequência de ultrapassagens, ficando para trás de Pérez, Albon e Leclerc. O espanhol caiu para 10º

Ocon correu apenas 10 voltas e foi chamado para recolher o carro da Alpine, sendo o primeiro a abandonar. Na reta final, o mesmo aconteceu com Gasly e a Alpine terminou mais uma corrida sem cruzar a linha de chegada.

Na volta 47, Stroll tentou forçar uma ultrapassagem e forçou Gasly para fora da pista. Comissários abriram investigação e, como resultado, o canadense recebeu 5 segundos de punição. Por fim, na última volta, ainda houve uma briga entre Alonso, Albon e Leclerc, As posições, todavia, foram mantidas.

 

Confira o resultado do GP da Inglaterra:

 

1º – Max Verstappen (HOL/Red Bull), em 1h30min975s

2º – Lando Norris (ING/McLaren), a 3s798

3º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 6s783

4º – Oscar Piastri (AUS/McLaren), a 7s776

5º – George Russell (ING/Mercedes), a 11s206

6º – Sergio Pérez (MEX/Red Bull), a 12s882

7º – Fernando Alonso (ESP/Aston Martin), a 17s193

8º – Alexander Albon (TAI/Williams), a 17s878

9º – Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 18s689

10º – Carlos Sainz Jr. (ESP/Ferrari), a 19s448

11º – Logan Sargeant (EUA/Williams), a 23s632

12º – Valtteri Bottas (FIN/Alfa Romeo), a 25s830

13º – Nico Hülkenberg (ALE/Haas), a 26s663

14º – Lance Stroll (CAN/Aston Martin), a 27s483

15º – Guanyu Zhou (CHN/Alfa Romeo), a 29s820

16º – Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri), a 31s225

17º – Nick de Vries (HOL/AlphaTauri), a 33s128

Não terminaram a corrida – Esteban Ocon (FRA/Alpine), Kevin Magnussen (DIN/Haas) e Pierre Gasly (FRA/Alpine).

Fonte: Estadão Conteúdo

 

Confira outras notícias da editoria ESPORTE clicando aqui.