quinta-feira, 23 maio, 2024

Nápoles se pinta de azul à espera do Scudetto

Nápoles pinta cidade de azul
REUTERS/Yara Nardi

 

Agência Reuters e Claudio Fernandes

 

Deve ter pouca coisa mais legal no mundo nos dias de hoje do que estar em Nápoles nestes dias e, quem sabe, até o início de junho. Uma dessas poucas coisas, aliás, é ter nascido na cidade do sul da Itália e torcer para o Napoli. Pela primeira vez desde a Era Maradona, o clube está muito próximo de conquistar o Campeonato Italiano –  o último título foi em 1990. Além disso, está nas quartas-de-final da Liga dos Campeões da Europa e terá como adversário nada menos do que o arquirrival Milan, com quem disputou a hegemonia do calccio nos anos dourados da Série A.

O rosto de um jovem Diego Armando Maradona observa de um mural na Praça dos Milagres, em Nápoles, a cidade se preparar para uma celebração que não acontece desde a época em que o craque argentino estava em seu auge há mais de 30 anos.

Milagres para os napolitanos, que cresceram em uma cidade mergulhada em misticismo e superstição, estão acontecendo em campo: “Isso vem da alma de Maradona. É ele nos observando de cima”, disse Raffaele Cardamone, caminhoneiro de 51 anos, indicando o mural recém-concluído retratando o ídolo argentino que morreu em 2020.

“É a mão de Deus”, acrescentou, referindo-se ao famoso gol que Maradona marcou com a mão nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986 que ajudou a Argentina a eliminar a Inglaterra.

Maradona também foi a força motriz do time do Napoli na época, ajudando a cidade a conquistar seu primeiro título da liga italiana, em 1987, e o segundo apenas três anos depois.

Faltando 11 jogos para o fim do Campeonato Italiano desta temporada, o time do sul da Itália tem 19 pontos de vantagem sobre a segunda colocada Lazio e seu sonho de título pode se tornar realidade já na segunda quinzena de abril, mais de um mês antes da última rodada.

Os napolitanos já estão comemorando o terceiro Scudetto, vendo-o como uma vingança contra as ricas cidades do norte Turim e Milão, cujas equipes Juventus, Inter e Milan dominaram a Série A nas últimas três décadas.

 

Confira outras notícias da editoria ESPORTE clicando aqui.