Search

quinta-feira, 25 jul, 2024

Mbapé decide contra a Dinamarca e leva França às oitavas da Copa

Francês completa para o fundo das redes e faz França 2 a 1 (Twitter/FIFA)

Claudio Fernandes, da Tribuna da Imprensa

A vitória da França por 2 a 1 sobre a Dinamarca, na tarde deste sábado, teve nome e sobrenome: Kylian Mbapé. O craque foi o autor dos dois gols franceses e principal responsável pela atual campeã do mundo ser a primeira seleção a garantir matematicamente a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo. Aos dinamarqueses, que empataram na primeira rodada, resta vencer a Austrália na próxima rodada, quarta-feira. Na mesma data, os franceses buscam a primeira colocação do Grupo C diante da Tunísia, que também ainda sonha com a vaga na próxima fase.

O primeiro tempo da partida foi de menos técnica e mais luta. Embora a França tivesse mais a bola e a tratasse melhor, a Dinamarca também levou algum perigo. Mas foi a França quem ameaçou primeiro: Após escanteio, Tchouameni escorou para o meio da pequena área e Hojbjerg evitou o gol quase em cima da linha.

A França voltou a assustar perto do fim, quando Mbapé, na entrada da área, isolou após belo cruzamento de Dembelé. Minutos antes, os dinamarqueses tiveram sua melhor chance quando, em belo contra-ataque, Cornelius tabelou com Lindstrom e bateu muito perto da trave francesa.

Os gols que faltaram no primeiro tempo vieram no segundo. E a estrela do jovem craque francês brilhou intensamente. Aos 15 minutos, ele fez linda tabela com Hernandez pela esquerda e completou para o fundo das redes.

O gol sofrido acordou os dinamarqueses, que foram pra cima e acabaram premiados apenas seis minutos depois. Erikssen cobrou escanteio da direita, Lindstrom cabeceou e encontrou Christensen, que, quase em cima da linha, só teve o trabalho de completar e empatar a partida.

Foi então que Mbapé, como se diz na gíria, colocou a bola embaixo do braço e chamou a responsabilidade para si. Participou de praticamente todas as tramas de ataque da França, pediu bola, levou perigo a cada lance criado e decidiu a partida aos 40, completando com a coxa direita cruzamento de Griezmann.

Antes disso, a Dinamarca esteve perto de virar o jogo em pelo menos duas oportunidades. Aos 26, Lindstrom obrigou Lloris a fazer grande defesa após completar cruzamento. Em nova jogada pela ponta, aos 37 Dolberg quase virou, mas a bola saiu rente à trave.

 

Confira outras notícias da editoria ESPORTE clicando aqui.