quarta-feira, 24 abr, 2024

Max Verstappen larga na pole no Japão

Divulgação/Red Bull Racing

Da Agência Reuters

Max Verstappen está próximo de conquistar o segundo título consecutivo do Mundial de Pilotos da Fórmula 1 no Grande Prêmio do Japão, após ficar à frente de Charles Leclerc, da Ferrari, e conseguir a pole position no treino classificatório no circuito Suzuka neste sábado.

O piloto de 25 anos conduziu sua Red Bull com motor Honda em torno do famoso circuito em 1min29s304, superando Leclerc por apenas 0s010. Carlos Sainz ficou atrás por 0s057 com a outra Ferrari e largará em terceiro.

Verstappen foi investigado por pilotagem perigosa após ter aparentemente entrado na trajetória da McLaren de Lando Norris, mas recebeu apenas uma reprimenda. Norris foi forçado a sair do trajeto e passar pela grama para evitar contato e disse que esperava que Verstappen fosse penalizado.

Mas os replays mostraram a cauda da Red Bull deslizando, e os fiscais de prova perceberam que Verstappen havia temporariamente perdido controle do seu carro com pneus frios.

“Foi incrível pilotar aqui novamente, claro que estou muito feliz com a pole position e super feliz de estar de volta aqui”, disse Verstappen, após conseguir a 18ª pole position da sua carreira e a quinta desta temporada.

Domingo, acrescentou, “será interessante com o clima, estou bem confiante que temos um bom carro”.

Verstappen tem 104 pontos a mais que Leclerc na classificação do Mundial de Pilotos e precisa marcar oito a mais que o monegasco para conquistar o título no próximo domingo. Isso significa que ele será campeão se vencer com a volta mais rápida.

Mas, com chuva afetando a sessão de treinos da sexta-feira e ameaçando cair novamente no domingo, a corrida pode não ser tão simples. Leclerc ou Sainz podem entregar à Ferrari sua primeira vitória em Suzuka desde Michael Schumacher em 2004.

Verstappen era o favorito para a pole position antes da sessão, após ter feito o tempo mais rápido no último treino de sábado. Mas Leclerc parecia prestes a protagonizar uma zebra em sua última volta rápida, com Verstappen, provisoriamente na pole position, sem parecer que melhoraria seu tempo anterior.

No fim, não foi suficiente, e a primeira volta rápida de Verstappen foi suficiente para a pole position.

“Eu perdi os pneus no último setor, então perdi um pouco de tempo”, disse Leclerc, que largou da pole position nove vezes nesta temporada, mas venceu apenas três vezes.

O companheiro de equipe de Verstappen na Red Bull, Sergio Pérez, ficou em quarto lugar, à frente de Esteban Ocon, da Alpine.

A Mercedes tem uma sequência invicta em Suzuka desde 2014, mas ela parece prestes a terminar, com Lewis Hamilton, o piloto mais bem colocado da equipe no grid, largando em sexto lugar.

Fernando Alonso ficou em sétimo, à frente do companheiro de Hamilton, George Russell. Sebastian Vettel, pilotando em Suzuka pela última vez antes de se aposentar no fim do ano, ficou em nono lugar com a Aston Martin. Norris fechou os dez primeiros do grid.

Favorito da torcida da casa, Yuki Tsunoda, pilotando um carro de Fórmula 1 diante dos torcedores de Suzuka pela primeira vez, ficou em 13º.

A corrida de domingo será a primeira em Suzuka desde 2019. O Grande Prêmio do Japão ficou fora do calendário nos últimos dois anos por causa da pandemia de Covid-19.

A prova está marcada para as 2h deste domingo, pelo Horário de Brasília e terá transmissão da Rede Bandeirantes,