quarta-feira, 24 abr, 2024

Brasil peca nas finalizações e perde para Camarões

Goleiro Epassy fez grandes defesas e foi o destaque da vitória camaronesa sobre o Brasil (Twitter/FIFA).
Goleiro Epassy fez grandes defesas e foi o destaque da vitória camaronesa sobre o Brasil (Twitter/FIFA).

Claudio Fernandes, da Tribuna da Imprensa

A Seleção Brasileira abusou do direito de perder gols e, com os reservas em campo, foi derrotada por Camarões na tarde desta sexta-feira. Em partida válida pela terceira rodada do Grupo G, os camaroneses fizeram um gol nos acréscimos e impuseram uma derrota doída aos brasileiros, que acabaram tendo a imprecisão punida. Mesmo com a derrota, o Brasil se classificou na primeira posição e terá pela frente a Coreia do Sul nas oitavas de final. Camarões está eliminado.

O primeiro tempo foi bem movimentado e de total domínio brasileiro. Mesmo com um ou outro problema de entrosamento, o time criou boas oportunidades e poderia ter deixado o campo no intervalo com vantagem no placar. Na primeira delas, Antony cruzou da esquerda e Martinelli deu bela cabeçada, obrigando o goleiro camaronês a espalmar com dificuldade para escanteio.

Epassy voltou a fazer grande defesa aos 37, quando Rodrygo arrancou pelo meio, sofreu falta, o árbitro deu a vantagem e Fred deu grande passe para Antony. O atacante concluiu e o goleiro camaronês espalmou novamente. Sete minutos depois, MArtinelli conduziu da esquerda pro meio, concluiu e Epassy brilhou novamente. No último lance da primeira etapa foi Ederson quem trabalhou. Após cruzamento da esquerda, Mbeumo cabeceou e o brasileiro fez milagre.

O segundo tempo começou no mesmo tom. Logo que teve oportunidade, a Seleção Brasileira seguiu dando trabalho ao goleiro Epassy, que acabou se transformando em um grande personagem do jogo. Aos 10, 11 e 12 ele espalmou para escanteio conclusões de Martinelli, Militão e Antony.

Conforme o tempo foi passando, o ritmo brasileiro diminuiu e o técnico Tite acabou fazendo diversas alterações: Bruno Guimarães, Everton Ribeiro, Pedro, Raphinha e Marquinhos – este para substituir o lesionado Alex Telles – foram para o campo e melhoraram o volume de jogo brasileiro.

Sendo assim, a Seleção seguiu atacando e, ora faltava o último passe, ora a finalização não era preciso. Mas o ímpeto brasileiro não diminuía e as oportunidades criadas davam a impressão de que o gol sairia a qualquer momento.

E saiu. De Camarões, já nos acréscimos. Em arrancada pela direita, Ngom serviu Abubakar e o atacante cabeceou para o fundo das redes. Após o gol camaronês, o Brasil seguiu perdendo ótimas chances de fazer o seu gol, mas seguiu errando nas conclusões até o apito final.