quarta-feira, 24 abr, 2024

Brasil destrava ferrolho suíço e está nas oitavas de final

Casemiro comemora o gol da vitória sobre a Suíça pela segunda rodada do Grupo G (Twitter/FIFA)

Claudio Fernandes, da Tribuna da Imprensa

A Seleção Brasileira jamais havia vencido a Suíça em um jogo de Copa do Mundo e parecia que, após o 2 a 2 de 1950 e o 1 a 1 de 2018, o empate desta vez seria sem gols. Mas o volante Casemiro, já perto do fim do jogo, acertou uma bomba dentro da área e soltou o grito de gol da garganta do povo brasileiro. O resultado garantiu ao time uma vaga na próxima fase da competição. Antes disso, enfrenta Camarões na próxima sexta, em jogo que pode dar a primeira posição do Grupo G. A Suíça, mesmo derrotada, pode se classificar caso vença a Sérvia, na mesma data.

PRIMEIRO TEMPO

A seleção começou bem o jogo, tocando a bola de forma envolvente e dando a impressão de que superaria a célebre defesa suíça. Porém, aos poucos, o ritmo caiu e os defensores europeus conseguiram se impor ante ao ataque brasileiro. Tanto que os brasileiros levaram perigo, de fato, apenas em cruzamento de Raphinha que Vinícius Jr. completou de primeira e obrigou Sommer a fazer grande defesa. Após esse lance, a Seleção voltou a assustar só em chute de Raphinha, que o goleiro defendeu sem maiores dificuldades. Menos mau que a Suíça não chegou nem perto de ameaçar o gol de Alisson.

SEGUNDO TEMPO Tite colocou Rodrygo na vaga de Paquetá no intervalo e, embora o meia formado pelo Flamengo e atualmente no Lyon, da França, não jogasse mal, a Seleção melhorou de rendimento e pareceu mais solta no início da segunda etapa. A primeira grande oportunidade aconteceu aos 11 minutos, quando Vinícius Júnior recebeu na faixa esquerda da área, cruzou de três dedos e Richarlison não alcançou a bola e tocou para o fundo das redes por poucos centímetros. O gol finalmente saiu. Foi bonito. Muito comemorado, com direito a homenagem a Neymar. Mas não valeu. Richarlison salvou bola no meio de campo e tocou para Rodrygo, que passou a Casemiro. O volante deu belo passe para Vini Jr, na área pela esquerda. O craque driblou Widmer e completou para o fundo das redes. Após muita comemoração, o anticlímax. Richarlison estava impedido na origem do lance e o gol foi corretamente anulado. A volta do placar ao 0 a 0 nitidamente deixou o Brasil mais tenso. À medida em que o tempo passava, parecia mais difícil penetrar na retranca do adversário. Ansiosos, os brasileiros erravam passes e o jogo parecia se encaminhar para o empate. Até que, aos 38 minutos, Vinícius Júnior, destaque brasileiro na partida, fez jogada pela esquerda e passou a Rodrygo. Este serviu Casemiro, que soltou uma bomba e deu a vantagem que o Brasil levaria até o apito final. Antes disso, em pelo menos duas oportunidades, a seleção esteve perto de ampliar, mas o jogo terminou mesmo com a contagem mínima. Confira outras notícias da editoria ESPORTE clicando aqui.