sábado, 13 jul, 2024

Argentina vence Holanda nos pênaltis

Martinez saltou para a história ao defender dois pênaltis.
Martinez saltou para a história ao defender dois pênaltis. (Twitter/FIFA)

Claudio Fernandes, da Tribuna da Imprensa

Um épico que entrou para a história das Copas do Mundo. Este foi o Argentina x Holanda desta sexta-feira, pelas quartas de final da competição. Após ser conduzida pelo gênio Messi a uma vitória por 2 a 0 que parecia tranquila até quase 30 minutos do segundo tempo, a Argentina cedeu o empate a uma valente seleção holandesa e precisou contar com outro herói para chegar às semifinais: Emiliano Martinez. O goleiro defendeu duas cobranças holandesas e colocou a Albiceleste, no mínimo, entre as quatro melhores seleções do mundo.

A vitória colocou a Argentina no caminho da Croácia. As duas seleções se enfrentam por uma vaga na final na próxima terça-feira, às 16h.

PRIMEIRO TEMPO

Muito estudado e disputado em um ritmo mais lento que o esperado para um jogo de quartas de final de Copa, o primeiro tempo era jogado de forma morna e com todos os espaços para a criatividade dos atacantes tomados por marcadores. Mas o gênio estava lá para achar espaço onde não havia. E conseguiu.

Aos 34 minutos, Messi conduziu pela intermediária e, cercado de adversários, encontrou um passe milagroso para Molina. Na área, o ala dominou e tocou na saída de Noppert: 1 a 0. Decepcionante, a Holanda chutou apenas uma bola na direção da meta argentina. E mandou para fora.

Messi deu assistência mágica para o primeiro gol argentino. (Twitter/FIFA)
Messi deu assistência mágica para o primeiro gol argentino. (Twitter/FIFA)

 

SEGUNDO TEMPO

O rimto cadenciado do jogo se manteve no início da segunda etapa. Precisando do resultado, a Holanda tentava se lançar mais ao ataque, mas sem a eficiência necessária. Já a Argentina levava o jogo com tranquilidade, aguardando o momento de ampliar o placar e, quem sabe, matar o jogo.

A oportunidade veio aos 27. Dumfries cometeu pênalti infantil em Acuña. Messi cobrou com categoria e fez Argentina 2 a 0. Quartas de final decidida? Nada disso. O gol acordou a Holanda e, 10 minutos depois, Berghuis cruzou da meia direita e Weghorst cabeceou sem chances para Emiliano Martinez.

O jogo chegou a descambar para a violência, com lances ríspidos de lado a lado até um início de briga generalizada. Com isso, o árbitro acabou dando 10 minutos de acréscimo. E quem se deu bem foi a Holanda, que partiu um busca do empate e conseguiu em uma jogada brilhante. Falta na entrada da área. Argentinos armam a barreira. Para nada. Koopmeiners ameaçou o chute e tocou rasteiro para o meio da área. Weghorst finalizou e levou o jogo para a prorrogação.

Holanda empata nos acréscimos e leva o jogo para a prorrogação. (Twitter/FIFA)
Holanda empata nos acréscimos e leva o jogo para a prorrogação. (Twitter/FIFA)

 

PRORROGAÇÃO E PÊNALTIS

 

O tempo extra aconteceu sem maiores emoções até a parte final do segundo tempo. A se destacar, o esforço de ambas as equipes, apesar de extenuadas. Perto do apito final, a Argentina chegou muito perto de vencer. Primeiro, em uma sequência de escanteios em que Di Maria quase fez gol olímpico. Depois, em um chute na trave de Enzo Fernandez no último lance do jogo.

Nos pênaltis, a Argentina abriu 2 a 0 com Messi e Paredes convertendo suas cobranças e Van Dijk e Berghuis parando em Emiliano Martinez. Na sequencia das cobranças, Enzo Fernandez errou a sua, mas todos os jogadores converteram. Na cobrança final, Lautaro Martinez converteu e saiu para a festa da classificação.

 

Confira outras notícias da editoria ESPORTE clicando aqui.