quinta-feira, 23 maio, 2024

Allez Mbapé! Craque dá recital e classifica a França

Camisa 10 deu show e classificou a França para as quartas de final da Copa do Mundo (Twitter/FIFA).
Camisa 10 deu show e classificou a França para as quartas de final da Copa do Mundo (Twitter/FIFA).

Claudio Fernandes, da Tribuna da Imprensa

A maior atuação individual da Copa do Mundo de 2022 até o momento. Uma das maiores atuações individuais da história das Copas. Não é possível começar a contar o que aconteceu no França 3 x 1 Polônia deste domingo, pelas oitavas de final do Mundial do Qatar sem as frases acima. Regida por um gênio chamado Kylian Mbapé, a seleção francesa fez um grande jogo e apresentou o melhor futebol entre as equipes candidatas ao título.

PRIMEIRO TEMPO

 

A França começou o jogo disposta a abrir o placar logo nos primeiros minutos. Mbapé, aberto pela esquerda, ganhava todas as disputas com o lateral Cash e, por pelo menos três vezes, cruzou da linha de fundo com perigo. Antes disso, logo aos dois minutos, Varane cabeceou da pequena área após escanteio cobrado por Griezman. Com 20 minutos jogados, parecia que os atuais campeões mundiais fariam o primeiro gol a qualquer momento. A defesa polonesa experimentava o hálito do inferno.

Arrancadas de Mbapé deixavam os defensores poloneses para trás com facilidade (Twitter/FIFA).
Arrancadas de Mbapé deixavam os defensores poloneses para trás com facilidade (Twitter/FIFA).

 

Passada a blitz inicial, a Polônia finalmente visitou o campo de ataque e, embora sem levar grande perigo, chegou a finalizar na direção do gol de Lloris. Com mais espaço devido às tentativas de ataque polonesas, a França ficou muito perto do gol em outras duas oportunidades: Aos 28, Dembelé recebeu de Griezmann na direita, cruzou, Giroud alcançou a bola de carrinho, mas mandou para fora. Seis minutos depois Mbapé, novamente na esquerda, fez o que quis com Cash e, quando cansou de entortar o polonês, bateu cruzado para grande defesa de Sczesny, espalmando para escanteio.

Sem abdicar de atacar, a Polônia teve sua melhor chance aos 37, quando, após cruzamento com desvio, Zielinski chutou duas vezes, uma salva por Lloris e outra por Theo Hernández. Na sobra, Kaminski finalizou cruzado e Varane salvou em cima da linha.

O gol francês acabou acontecendo aos 43. E foi histórico. Mbapé serviu Giroud na entrada da área e o atacante finalizou de forma certeira para se tornar o maior artilheiro da história da Seleção Francesa. Com 52 gols, ele ultrapassou a lenda Thierry Henry. Perto do apito final da primeira etapa, a Polônia quase empatou. Loris saiu para cortar cruzamento e soltou a bola, que bateu na cabeça de Lewandowski e ia na direção da meta, mas o goleiro se recuperou a tempo.

Giroud corre para comemorar seu gol histórico (Twitter/FIFA).
Giroud corre para comemorar seu gol histórico (Twitter/FIFA).
SEGUNDO TEMPO

 

Mbapé já havia sido o melhor jogador em campo na primeira etapa. Mas na segunda, como se diz por aí, ele estava “amostrado”. Com apenas 23 anos, atuou com a maestria e a confiança de um veterano. Assim, tomou definitivamente para si o protagonismo das ações de ataque francesas e foi recompensado entrando para a história das Copas do Mundo.

Senhora do jogo, a França dominava e já fazia por merecer o segundo gol quando, aos 28, Dembelé recebeu de Giroud e achou Mbapé na área. Com frieza, o atacante arrematou e fez França 2 a 0. Foi a quarta vez que o atacante marcou no Mundial  do qual passou a ser artilheiro isolado. Mas a história ainda lhe aguardava.

Com oito gols em Copas do Mundo, o atacante aumentou a contagem aos 45 minutos. Thuram cruzou na área e o artilheiro concluiu com força e precisão. O nono gol em Copas transformou Mbapé no jogador com menos de 24 anos a marcar mais gols na história da competição. O dono do antigo recorde? Pelé.

Craques se cumprimentam após a vitória francesa (Twitter/FIFA).
Craques se cumprimentam após a vitória francesa (Twitter/FIFA).
DESPEDIDA HONROSA

 

Decidido, o jogo ainda teve tempo para um último ato. Aos 53 minutos, Lewandowski se despediu do Mundial e, pela idade, das Copas, anotando o gol de honra polonês em cobrança de pênalti. E precisou de duas oportunidades para marcar pela segunda vez na competição. Na primeira cobrança, Lloris pegou, mas o árbitro mandou voltar porque o goleiro francês se adiantou.

Classificada, a França aguarda o resultado de Inglaterra x Senegal para conhecer seu adversário das quartas de final. O jogo será no próximo sábado, às 16 horas.

 

Confira outras notícias da editoria ESPORTE clicando aqui.