segunda-feira, 20 maio, 2024

BNDES Garagem abre inscrições para nova chamada de startups de impacto socioambiental

Fernando Frazão/Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o consórcio AWL, formado pelas aceleradoras Artemisia, Wayra e Liga Ventures, lançam nesta terça-feira a chamada para o ciclo 2022 do BNDES Garagem – Negócios de Impacto. Até 24 de junho, estão abertas as inscrições para os dois estágios do programa: Criação (focado no desenvolvimento de novos negócios de impacto socioambiental) e Tração (para ganho de escala de startups). Poderão se inscrever empreendimentos que tenham como foco ideias ou projetos relacionados à solução de problemas sociais e/ou ambientais. O anúncio foi feito pelo diretor de Participações, Mercado de Capitais, Reestruturações e Crédito Indireto do BNDES, Bruno Laskowsky, durante evento online.

No estágio de Criação, o programa irá selecionar até 20 empreendedores ou startups de impacto e, no Tração, até 25 startups de impacto com faturamento inferior a R$ 16 milhões que já estejam operando e tenham um produto desenvolvido e ofertado no mercado. Serão priorizados negócios que visam oferecer soluções nas áreas de educação e empregabilidade; inclusão e educação financeira; saúde e bem-estar; cidades sustentáveis e cidadania; e meio ambiente e economia circular. Negócios em outras áreas também podem se inscrever e ser selecionados. As inscrições podem ser feitas por meio de formulário eletrônico, disponíveis no site do BNDES Garagem: https://garagem.bndes.gov.br/ .

Os empreendimentos participantes do programa terão, entre outros benefícios, acesso à capacitação em competências necessárias ao desenvolvimento de um negócio inovador de impacto; mentorias com funcionários do BNDES, executivos experientes e especialistas; e conexões com empresas, investidores e outros atores do ecossistema de inovação. O programa é gratuito para todos os participantes e será conduzido de forma híbrida (online e presencial).

De acordo com Bruno Laskowsky, diretor de Participações, Mercado de Capitais, Reestruturações e Crédito Indireto do BNDES, esta nova chamada do BNDES Garagem confirma o sucesso da iniciativa e reforça a preocupação do Banco em promover cada vez mais o desenvolvimento sustentável.

“No primeiro ciclo do Garagem, ocorrido ao longo de 2021, aceleramos empreendedores e startups de impacto de todas as regiões do Brasil que trouxeram soluções para desafios sociais e ambientais, estimulando o ecossistema do empreendedorismo e transformando positivamente a vida dos brasileiros. Para este novo ciclo, continuamos com a intenção genuína de gerar impacto positivo na sociedade e ampliamos o rol de soluções que consideramos prioritárias. A vertente de educação, por exemplo, incorporou novos desafios relacionados à empregabilidade para que todo conhecimento gerado por meio de conteúdos educacionais possa ser revertido na inserção de cada vez mais pessoas no mercado de trabalho”, comenta.

“Com o BNDES Garagem, o Banco se coloca na vanguarda do apoio ao empreendedorismo, principalmente ao empreendedorismo de impacto. Como ator fundamental do mercado de capitais brasileiro, o Banco desenha sua Teoria de Mudança ao usar o Garagem como plataforma de lançamento de negócios de impacto para um futuro acesso ao mercado de capitais. O Garagem prepara os negócios que queremos ver se multiplicar: aqueles que se propõem a resolver problemas sociais e ambientais. Ao incorporar o componente da diversidade ao longo do programa, entendemos que o programa fica mais acessível e pronto para responder aos grandes desafios sociais e ambientais que temos pela frente”, declara Luciano Gurgel, diretor executivo da Artemisia.

Rafael Marciano, Head de Inovação Aberta da Wayra no Brasil, destaca que o programa oferece diversas possibilidades para alavancar o potencial de transformação do ecossistema empreendedor. “Ao longo dos próximos meses em contato com os empreendedores, e mergulhados em seus negócios, conseguiremos criar ações conjuntas que agregam um olhar focado também aos negócios de impacto. Assim vamos poder cooperar para o desenvolvimento dos ecossistemas das cinco regiões do país, selecionando empreendedores e empreendedoras cujas soluções possam gerar mudanças efetivas para a sociedade como um todo”, ressalta o executivo.

Já Rogério Tamassia, diretor da Liga Ventures, avalia de forma positiva a relevância do BNDES Garagem para o ecossistema de impacto. “Este é o maior e mais profundo programa de apoio aos empreendedores de impacto do Brasil já realizado. E isso tem tudo a ver com o propósito da Liga e com o momento e desafios como sociedade que temos enfrentado.  Por isso, trabalhamos duro com nossas parceiras Artemisia e Wayra e com o time do BNDES para usar nossas competências complementares e entregar o estado da arte de aceleração e impacto”.

A previsão é que o programa divulgue a lista de selecionados para o estágio Tração em 15 de agosto e a do estágio Criação em 12 de setembro.

Todas as informações sobre o BNDES Garagem estão disponíveis em https://garagem.bndes.gov.br.

O BNDES Garagem é uma iniciativa do BNDES que tem a missão de desenvolver e fomentar o empreendedorismo no Brasil por meio do apoio a startups. A primeira edição do programa, realizada entre 2018 e 2019, contou com mais de 5 mil startups inscritas e 79 participantes.
A segunda edição, lançada em 2021, tem como foco impulsionar negócios de impacto que queiram contribuir para a resolução de desafios sociais ou ambientais e contou com mais de 1300 inscrições, acelerando 45 startups de impacto. Nestes dois ciclos de aceleração, o Programa obteve elevada taxa de recomendação, indicando alto grau de satisfação dos empreendedores (95% em tração e 82%m criação, em 2021).

Sobre o BNDES — Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

Sobre a Artemisia — A Artemisia é uma organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil. A organização apoia negócios voltados à população em situação de vulnerabilidade econômica, que criam soluções para problemas socioambientais e provocam impacto social positivo por meio de sua atividade principal. Sua missão é identificar e potencializar empreendedores(as) e negócios de impacto social que sejam referência na construção de um Brasil mais ético e justo. A Artemisia já apoiou mais de 530 iniciativas de todo o País em seus diferentes programas, tendo acelerado intensamente mais de 180 negócios de impacto social. Fundada em 2005, a organização possui atuação nacional.

Sobre a Wayra — Hub de inovação aberta da Vivo no Brasil e da Telefônica no mundo, a Wayra investe, escala e conecta startups com corporações e parceiros de tecnologias e investimentos. O objetivo é gerar oportunidades de negócios e inovação em conjunto. Criada em 2011, a Wayra opera em dez países (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Alemanha, México, Peru, Espanha, Reino Unido e Venezuela) e já investiu mais de R$ 300 milhões em 800 startups no mundo todo. Atualmente, 500 startups fazem parte do portfólio global de inovação aberta. Presente no País desde 2012, a Wayra Brasil já investiu em 81 startups e possui 32 em portfólio atualmente, sendo que aproximadamente 50% delas geram negócios com a Vivo. Entre as áreas prioritárias, estão educação (edtechs), saúde (healthtechs), serviços financeiros (fintechs), internet das coisas (IoT), 5G, inteligência artificial (IA) e big data.

Sobre a Liga Ventures — A Liga Ventures é uma plataforma de inovação aberta, que conecta empresas e startups a fim de potencializar interações e gerar novos negócios. Criada em 2015, é pioneira no mercado de aceleração corporativa e corporate venture. Ao longo dos anos, auxiliou na implementação de estratégia de inovação aberta nos principais players de diversos setores do mercado brasileiro, tais como Porto Seguro, Banco do Brasil e Unilever. Em seu portfólio, soma uma base de mais de 27 mil startups, mais de 350 startups aceleradas e mais de 450 projetos realizados entre essas e grandes corporações. Também conta com o Liga Insights, iniciativa de pesquisa e inteligência de mercado cujo objetivo é mapear tendências e startups que estão inovando nos mais variados setores. Já são mais de 35 estudos, em temas como saúde, AutoTech, varejo, RH e EdTechs, entre outros.