sábado, 13 abr, 2024

Gasolina, etanol e diesel recuam nos postos

Combustíveis pesaram para desaceleração do IPCA
Combustíveis pesaram para desaceleração do IPCA. (REUTERS)

 

Da Agência Reuters

 

Os preços médios de diesel, gasolina e etanol recuaram nos postos do Brasil na última semana de março ante a semana anterior, apontou nesta terça-feira levantamento da ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas.

O preço médio do litro do óleo diesel S-10, o mais usado no Brasil, nas bombas recuou 1,07% entre os dias 27 de março e 2 de abril de 2023, em comparação com a semana anterior, para 6,121 reais por litro, segundo a pesquisa com base em transações realizadas em mais de 25 mil estabelecimentos credenciados em todos o Brasil.

“O preço do diesel em março foi influenciado por duas reduções feitas pela Petrobras nas refinarias, a mais recente no dia 22 de março. Como as duas reduções somam 6,38% de queda, consideramos que ainda há espaço para que o preço no varejo caia mais nas próximas semanas”, disse o head de inovação e portfólio na ValeCard, diz Brendon Rodrigues.

A gasolina por sua vez, caiu 0,40% na semana passada ante a semana anterior, a 5,698 reais por litro, em seu terceiro recuo semanal consecutivo.

“Isso se deve a dois fatores principais: a acomodação de preços no varejo após uma alta exagerada na primeira quinzena do mês e, além disso, a redução do preço cobrado pelo etanol anidro nas usinas produtoras”, afirmou Rodrigues.

“Nas próximas semanas poderemos ter uma alteração nesse cenário de queda de preços, haja vista que o preço do petróleo no mercado internacional está em alta e isso pode ser afetar o praticado pela Petrobras nas refinarias.”

Já o etanol hidratado, concorrente direto da gasolina nas bombas, caiu 0,45% a 3,986 reais o litro

“A queda dos preços do etanol hidratado nos postos de combustíveis reflete a redução dos preços nas usinas produtoras. Em São Paulo, por exemplo, o preço praticado pelas usinas caiu nas últimas três semanas, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Esalq”, disse Rodrigues.

 

Confira outras notícias da editoria ECONOMIA clicando aqui.