quarta-feira, 24 abr, 2024

Apple desiste de usar chips chineses da YMTC

REUTERS

Da Agência Reuters

A Apple suspendeu os planos de usar chips de memória da chinesa Yangtze Memory Technologies (YMTC) em seus produtos, depois que Washington impôs controles de exportação mais rígidos contra empresas de tecnologia chinesas, publicou o jornal japonês Nikkei nesta segunda-feira.

A empresa norte-americana originalmente planejava começar a usar os chips de memória flash NAND da YMTC, que é financiada pelo governo chinês, ainda este ano, disse o jornal, citando pessoas familiarizadas com o assunto. Os chips foram inicialmente planejados para serem usados ​​apenas em iPhones vendidos no mercado chinês.

A Apple considerava comprar da YMTC até 40% dos chips necessários para todos os iPhones a serem vendidos na China, disse o jornal.

Analistas acreditam que a YMTC está entre as empresas menores que fornecem chips de memória para a Apple e verá pouco ou nenhum efeito com a mudança.

No entanto, o analista da CFRA Research, Angelo Zino, disse que a maior implicação é que isso limita a Apple de diversificar ainda mais sua base de fornecedores, utilizando empresas diretamente da China e melhorando seu perfil de custos ao longo do tempo.

Na semana passada, os Estados Unidos adicionaram a YMTC, maior fabricante de chips de memória da China, e 30 outras entidades chinesas a uma lista de empresas que as autoridades norte-americanas não conseguiram inspecionar, aumentando as tensões com Pequim e iniciando um período de 60 dias que pode desencadear penalidades muito mais duras.

A Apple não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters, enquanto a YMTC se recusou a comentar.