Search

quinta-feira, 25 jul, 2024

AGRO

Francisco Almeida quer tirar o Confea da ‘casinha’

Francisco
Foto: Sílvio Simões

O slogan de Francisco Almeida à candidatura da presidência do Confea (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia) é “Avança Confea”. Mas bem que poderia ser “Confea fora da casinha”. Exagero e informalidade à parte, estas são as palavras do candidato. Administrador de longa data, ele enxerga como uma das maiores dores da instituição o fato de ela ser pouco conhecida de uma forma geral – apesar da inegável grande importância.

Em entrevista exclusiva à Tribuna da Imprensa, Francisco falou sobre sua longa experiência de mais de 40 anos de administração (só para ilustrar, quatro mandatos no Crea-GO e outros dois na Associação dos Engenheiros Agrônomos). Engana-se, porém, quem acha que trata-se de um homem voltado ao passado. O candidato também se mostrou com os olhos atentos ao presente do Conselho e projetou o futuro caso seja eleito para o cargo.

 

ANÁLISE DO CENÁRIO ATUAL

 

Hoje o Confea é um sistema que está voltado para dentro. Ninguém conhece, a maioria dos profissionais registrados no Sistema Confea/Crea não conhecem, não sabem da sua visão, da sua missão. Precisamos mostrar ao profissional que ele é o responsável por toda a nossa legislação, nossas atribuições. Temos muito o que fazer para que possamos chegar a esses profissionais e mostrarmos sua verdadeira função e missão.

 

 POR QUE A CANDIDATURA

 

Hoje inegavelmente me sinto muito preparado para ser o presidente do Confea. Comecei a minha vida dentro do Sistema como  suplente de conselheiro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO). Depois fui conselheiro titular, diretor, presidente do Crea-GO por quatro mandatos, presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos por dois mandatos, vice-presidente do Sindicato dos Engenheiros, diretor-geral da Mútua em Goiás, presidente licenciado da Mútua Nacional e ocupei outros vários cargos como secretário e dirigente de autarquias. Conheço o Sistema Confea/Crea, sei o que precisa mudar, estou preparado. Por isso coloquei meu nome à disposição para esse cargo de grande importância.

 

O QUE DEVE SER FEITO IMEDIATAMENTE

 

A primeira coisa é o planejamento estratégico. Isso vem de uma bagagem muito grande que tenho de conhecimento do Sistema Confea/Crea e Mútua e também das minhas atividades privadas e públicas nestes mais de 40 anos de trabalho.

Vou fazer com que o Confea comece a sair da casinha. Vou colocá-lo como um órgão propositivo junto ao Senado, à Câmara Federal, ao Governo Federal e aos Governos Estaduais. Quero que possamos fazer propostas e mostrar à sociedade que nós temos condições de colaborar com o desenvolvimento sustentável do país.

 

BENEFÍCIOS PARA OS PROFISSIONAIS

 

Vou implantar no Confea uma Plataforma de Serviços Unificados para uso de todos os membros do Sistema, com integração de informações e serviços em um único ambiente, englobando Instituições de Ensino, Cursos, Profissionais, Empresas, Anotações de Responsabilidade Técnica, Relatórios de Fiscalizações, Termos de Cooperação Técnica e outras informações relevantes.

Além disso, vamos criar um programa de combate ao exercício ilegal da profissão, com ações específicas para cada modalidade profissional e utilização de inteligência artificial na fiscalização dos CREAs. A exemplo da agronomia, vamos estabelecer convênios federais com órgãos que impactam a atividade rural (Ministério da Agricultura, Secretaria do Meio Ambiente, Incra, Ibama, dentre outros); Teremos ART única georreferenciada por safra para lavouras contínua (independentemente da quantidade de propriedades); Por fim, ampliar as atividades passíveis de ARTs Múltiplas (Pronaf, entre outras).

 

DE OLHO NO FUTURO

 

Pretendo estruturar e incrementar programas para aprimoramento da atuação de futuros profissionais (Crea Júnior) e jovens profissionais (Crea Jovem).

– Crea Júnior (futuro profissional) – atuação conjunta com Instituições de Ensino Superior, com foco na preparação para seu ingresso no Sistema e na vida profissional.

– Crea Jovem (jovem profissional) – atuação conjunta com Entidades Profissionais e Organizações Empresariais, com foco na formação empreendedora ou na capacitação para inserção no mercado de trabalho.

 

Para mais informações, o candidato tem um site oficial, onde é possível conhecer todas as propostas apresentadas. As eleições estão marcadas para 17 de novembro de 2023 (sexta-feira), pela rede mundial de computadores, no período de 8h às 19h, no horário de Brasília-DF. Todo profissional terá, então, a oportunidade de votar pelo celular, tablet ou computador de qualquer lugar do Brasil ou do exterior. Para isso, precisa ter acesso à internet e estar em dia com suas obrigações perante o Sistema Confea/Crea e Mútua.

Todo profissional registrado e em dia com as obrigações perante o Sistema Confea/Crea até 30 (trinta) dias antes da data da eleição, ou seja, quites com o Sistema até 18 de outubro, é considerado eleitor e votará na circunscrição do Crea onde quitou sua última anuidade, independente do seu registro originário ou locais onde possuir visto.

A eleição será através do site www.votaconfea.com.br . O profissional apto a votar se autenticará na ferramenta através de login (CPF) e senha enviada por e-mail e/ou mensagem de celular. Por isso, é imprescindível que seus dados cadastrais estejam atualizados.

 

Por Claudio Fernandes

 

Confira outras notícias da editoria AGRO clicando aqui.