quinta-feira, 23 maio, 2024

Forbes: Agro faturou R$ 929,5 bilhões em 2022

REUTERS
REUTERS

Da Tribuna da Imprensa

 

A Revista Forbes Brasil publicou, pelo quarto ano consecutivo, a lista Forbes Agro100 com as maiores empresas de capital aberto no país. De acordo a pesquisa feita pela publicação, as dez maiores companhias do agronegócio bateram um recorde de faturamento: R$ 929,5 bilhões, superando os R$ 689,7 bilhões apontados no ano de 2020.

As empresas que integram o top 10 são JBS, Grupo Cosan, Cargill Agrícola, Marfrig, Ambev, BRF, Suzano, Copersucar, Louis Dreyfus e Amaggi. O desempenho individual de cada uma dessas companhias está disponível na edição 103 da Forbes Brasil, disponível nos aplicativos na App Store ou na Play Store

A lista traz números impressionantes também sobre as exportadoras do agronegócio. Em 2021, as exportações do setor chegaram ao recorde de US$ 120,59 bilhões (R$ 625,8 bilhões), um avanço de 19,7% quando comparado a 2020. Os dados são da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Ministério da Agricultura.

O PIB (Produto Interno Bruto) do Agronegócio avançou 8,36% em 2021. Segundo dados da Cepea de da CNA, por conta do bom desempenho do PIB agregado, o Agro alcançou participação de 27,4% no PIB brasileiro — a maior desde 2004. O destaque que impulsionou tal resultado ficou por conta dos segmentos primário e de insumos, que registraram aumentos de 17,52% e 52,63%.

Outros dois segmentos também registraram aumento do PIB: 1,63% para a agroindústria e 2,56% para os agrosserviços.

 

Confira abaixo as 10 maiores empresas do agronegócio brasileiro

1. JBS

Setor: Proteína Animal
Fundação: 1953, em Anápolis (GO)
Receita: R$ 350,69 bilhões
Principal executivo: Gilberto Tomazoni

 

2. COSAN

Setor: Agroenergia
Fundação: 1936, em Piracicaba (SP)
Receita: R$ 113,09 bilhões
Principal executivo: Luis Henrique Cals de Beauclair Guimarães

 

3. CARGILL AGRÍCOLA

Setor: Alimentos e Bebidas
Fundação: 1865, em Conover, Iowa (EUA); no Brasil desde 1965
Receita: R$ 101,09 bilhões
Principal executivo: Paulo Sousa

 

4. MARFRIG GLOBAL FOODS

Setor: Proteína Animal
Fundação: 2000, em São Paulo (SP)
Receita: R$ 85,38 bilhões
Principal executivo: Rui Mendonça Júnior

 

5. AMBEV

Setor: Alimentos e Bebidas
Fundação: 1999, em São Paulo (SP)
Receita: R$ 72,85 bilhões
Principal executivo: Jean Jereissati Neto

 

6. BRF

Setor: Proteína Animal
Fundação: 2009, em São Paulo (fusão de Perdigão e Sadia)
Receita: R$ 48,34 bilhões
Principal executivo: Miguel de Souza Gularte

 

7. SUZANO HOLDING

Setor: Madeira, Celulose e Papel
Fundação: 1924, em São Paulo (SP)
Receita: R$ 40,97 bilhões
Principal executivo: Walter Schalka

 

8. COPERSUCAR

Setor: Agroenergia
Fundação: 1959, em São Paulo (SP)
Receita: R$ 40 bilhões
Presidente executivo: Tomás Caetano Manzano

 

9. LOUIS DREYFUS

Setor: Tradings e  Comércio
Fundação: 1851, na Alsácia (França); no Brasil desde 1942
Receita: R$ 38,88 bilhões
Principal executivo: Murilo Parada

 

10. ANDRÉ MAGGI PARTICIPAÇÕES

Setor: Alimentos e Bebidas
Fundação: 1977, em São Miguel do Iguaçu (PR)
Receita: R$ 38,21 bilhões
Principal executivo: Judiney Carvalho de Souza

 

Fonte: Forbes

 

Confira outras notícias da editoria AGRO clicando aqui.